Ribeirão recebe Nublu Jazz Festival pela terceira vez

Nublu Jazz Festival 2014A terceira edição do Nublu Jazz Festival começa nesta quarta-feira (26/03) em Ribeirão Preto, e segue até a sexta-feira (28). O evento, que é realizado paralelamente em São Paulo, traz grandes nomes internacionais do gênero para a “capital do agronegócio”. De quarta a sexta, o Sesc Ribeirão Preto será palco de encontros inéditos entre músicos brasileiros, estadunidenses e europeus.

Tamanha importância fez com os ingressos praticamente se esgotassem. Restam poucos e a dica é correr para garantir a chance de assistir os shows, nos três dias de evento. Os ingressos estão sendo vendidos na bilheteria do Sesc e pela internet.

O festival foi fundado em novembro de 2009, no pub Nublu (em Nova York), em uma maratona musical de duas semanas, com mais de 60 shows. No ano seguinte, o festival passou por Istambul e, no final de 2010, chegou a São Paulo.

Em Ribeirão Preto, os shows acontecerão no Galpão de Eventos do Sesc, sempre às 19h30, com dois shows por noite. Os ingressos para cada noite custam R$ 30 (inteira); R$ 15 (estudantes e usuários matriculados) e R$ 6 (comerciários). Não recomendado para menores de 16 anos. O Sesc fica na rua Tibiriçá, 50 (Centro). Mais informações pelo telefone: 3977-4477.

Confira a programação:

  • 26/03 (quarta-feira), às 19h30

Karriem Riggins & Dj Nuts
O baterista americano Karriem Riggins está na cena do jazz desde seus 16 anos e também é muito bem sucedido no mundo da produção musical, onde colaborou com vários artistas do hip hop, incluindo hip hop instrumental. O brasileiro dj Nuts participa da apresentação.

Karriem Riggins

Bugge ‘N Friends & Guizado
Considerado o artista de jazz mais inovador na Europa no momento, o norueguês Bugge Wesseltoft já tocou com músicos como Terje Rypdal e Jan Garbarek. Pianista, compositor e produtor, Bugge se apresenta no Brasil acompanhado do fundador e co-curador do festival, Ilhan Ersahin (saxofone), além de Erik Truffaz (trompete), Joe Clausell (pick ups e beats), Marius Reksjo (baixo), Andreas Bye (bateria) e Erik Holm (percussão). O trompetista paulistano Guizado é o convidado da noite, dando um toque único e brasileiro ao som de Bugge Wesselfoft.

Bugge Wesseltoft

  • 27/03 (quinta-feira), às 19h30

Kassin & Alberto Quinteto
Alexandre Kassin (multi-instrumentista e produtor) e Alberto Continentino (baixista) são duas talentosas atrações cariocas que carregam uma sonoridade tipicamente brasileira unida a harmonias contemporâneas. Composições próprias e improvisos formam o repertório da noite. Os dois serão acompanhados por Guillherme Monteiro (guitarra), Stephane San Juan (bateria) e Danilo Andrade (teclado).

Nerve & Jojo Mayer (partipação do MC Xis)
O suíço Jojo Mayer é considerado por muitos especialistas como o mágico da bateria. Sua banda, Nerve, mistura dj’s de drum ‘n’ bass ao seu estilo, provocando uma síntese surpreendente entre jazz e música eletrônica. O toque do hip hop fica por conta do MC brasileiro Xis, que faz uma participação especial no show.

Nerve

  • 28/03 (sexta-feira), às 19h30

Jason Moran and the BandwagonJason Moran & The Bandwagon
Jason Moran é um dos pianistas mais quentes do momento. Ele teve grande sucesso com os últimos lançamentos mundiais pela Blue Note. Não só um exímio pianista, Moran também é grande compositor e líder da banda The Bandwagon, com quem divide o palco.

The John Scofield Überjam Band
John Scofield dispensa apresentações como um dos maiores guitarristas de jazz do mundo, carregando nas costas o eterno título de aluno de Miles Davis. O projeto dele, Überjam, destaca o groove e a paixão pela pegada da música negra.

The john Scofield Uberjam Band

Anúncios

10 exposições legais para ver em março

Fotografia, gravuras, esculturas e obras de artistas importantes no cenário nacional e internacional estão em Ribeirão Preto esperando a sua visita. Selecionamos as mais bacanas pra você colocar na sua agenda do mês. Todas as exposições são gratuitas, aproveite!

Experiência Escher
Cenários especiais e ambientação misturando realidade e fantasia são alguns dos itens desenvolvidos para uma das exposições mais visitadas do mundo. As instalações e gravuras surreais do artista holandês Maurits Cornelis Escher (1898-1972) poderão conferidas de perto no Shopping Iguatemi. Atividades interativas e uma loja de souvenirs também estão disponíveis.

Exposição Escher2

© M. C. Escher Foundation-Baarn-Holanda

Quando: de 15/03 a 17/04
Local: Shopping Iguatemi Ribeirão (av. Luiz Eduardo de Toledo Prado, 900 – Vila do Golfe )
Visitação: de domingo a sexta, das 12h às 20h; e sábados, das 10h às 22h

25 anos da Mostra de Arte da Juventude – Exposição Coletiva
Esta é a segunda exposição da série comemorativa dos 25 anos da Mostra de Arte da Juventude (MAJ). Os artistas que expõem são: Alberto Tembo Duvivier, Alex Benedito dos Santos, Claudio Matsuno, Elinaldo Meira, Jaime Lauriano, Leonardo Rodrigues, Leonora Weissmann, Luiza Nasser, Milena Edelstein e Renato Bolelli Rebouças.

Sesc Mostra da Juventude

Quando: até 28/03
Local: Sesc Ribeirão Preto (rua Tibiriçá, 50 – Centro)
Visitação: terça a sexta, das 13h30 às 21h30; e sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

Fotografias Estúdio
A exposição mostra trabalhos dos alunos da Oficina de Fotografia Estúdio, coordenada por Carlos de Araújo Arantes, realizada no segundo semestre de 2013.
Quando: até 28/03
Local: Campus da USP Ribeirão Preto – Seção de Atividades Culturais (rua Pedreira de Freitas, casa 4)
Visitação: de segunda a sexta, das 9h às 17h

Dias Azuis / Blue Days
As obras do artista plástico Carlos Rezende são um estudo surpreendente da anatomia do corpo, tema que começou a estudar em Roma, no ano de 2001. O material gráfico e as esculturas presentes na mostra são organizados de forma poética e revelam os elementos estruturais humanos de forma única.

Exposição Blue Days

Quando: até 02/04
Local: Casa da Cultura (Morro do São Bendo, s/n)
Visitação: de terça a sexta-feira, das 9h às 18h; e sábados e domingos, das 13h às 17h

Poéticas Visuais: Frescos e Carecas
14 obras entre esculturas e cerâmicas do artista plástico chileno Guido Catalán estarão em Ribeirão para visitação gratuita.
Quando: de 21/03 a 12/04
Local: Estúdios Kaiser de Cinema (rua Mariana Junqueira, 33 – Centro)
Visitação: terça a sexta, das 13h às 18h; sábados, das 11h às 16h

Amor Fati – Albano Afonso
Com curadoria de Josué Mattos, a exposição é realizada em parceria com o 3C (Centro de Criação Contemporânea). Albano Afonso é um artista visual de São Paulo e traz fotografias, desenhos, instalações e esculturas já apresentadas em diversos países que pela primeira vez são apresentados em Ribeirão.
Quando: de 14/03 a 13/04
Local: Marp – Museu de Artes de Ribeirão Preto (rua Barão do Amazonas, 323 – Centro)
Visitação: terça a sexta, das 9h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 12h às 18h

As várias faces femininas da pintura
Para celebrar o mês das mulheres, a fotógrafa ribeirão-pretana Lídia Muradás criou retratos de personalidades da cidade inspirados em famosas pinturas. A idealização e styling ficaram por conta de Cris Rozzini, do Luminus Platino Cabeleireiros. A finalização das fotos é da artista plástica gaúcha Denise Aimmi.

Exposição As várias faces femininas

Quando: até 30/03
Local: Praça de Eventos da 8ª expansão do RibeirãoShopping
Visitação: segunda a sábado, das 10h às 20h; domingos e feriados das 14h às 20h

Momento Contemporâneo
O curador Paulo Venâncio Filho reúne mais de 100 obras contemporâneas de artistas nacionais e internacionais. Entre eles estão Amilcar de Castro, Carlos Farjado, Tatiana Trouvé, Franccesca Woodman e Leda Catunda.
Quando: a partir de 15/03
Local: Instituto Figueiredo Ferraz (rua Maestro Luíz Ignácio Stábile, 200 – Alto da Boa Vista)
Visitação: terça a sábado, das 14h às 18h. Vernissage 15/3 – das 16h às 20h

Um Olhar Viajante – Gabriela Machado
As telas da artista plástica catarinense Gabriela Machado estarão abertas à visitação na Galeria de Artes Marcelo Guarnieri. A artista já expos em várias capitais brasileiras, além de Lisboa, Dubai, Nova Iorque e outras. Em 2008, criou o cenário para o desfile da estilista Isabela Capeto no São Paulo Fashion Week.
Quando: de 17/03 a 18/04
Local: Galeria de Artes Marcelo Guarnieri (rua Nélio Guimarães, 1.280 – Alto da Boa Vista)
Visitação: terça a sábado, das 14h às 18h
Vernissage: 15/03, das 16h às 20h

Flores e Música – Simone Samara
30 obras da artista formada pela PUC Campinas estarão expostos nos corredores da Universidade de Ribeirão Preto e têm os temas bucólicos e serenos como principais características.
Quando: de 13/03 a 15/04
Local: Unaerp (av. Costábile Romano, 2.201 – Ribeirânia)
Visitação: segunda a sexta, das 9h às 19h

Texto: Francine Micheli
Edição: Paulo Gallo
Fotos: Divulgação

O baterista de todas as bandas

Duda Lazarini 2Você pode até não reconhecer o nome, ou o rabinho de cavalo já branco cruzando seu caminho durante uma balada da cidade. Mas é certo que já ouviu e dançou muito ao som das baquetas de Duda Lazarini, que está completando 30 anos de carreira. Balaco, Pó de Café, Dr. Ostrócio e A Selva são alguns dos projetos que estão sob sua batuta.

Natural de Barretos, Duda está em Ribeirão Preto desde 1986 e já tocou em praticamente todos os lugares possíveis da cidade. E com um currículo que abrange Guilherme Arantes, Sambô e a cantora italiana Barbara Casini, ele comemora três décadas dedicadas à música nesta quarta-feira (12/03), com um show de releituras do jazz e da música brasileira. Entre as participações especiais, estarão Murilo Barbosa (piano), Rubinho Antunes (trompete), Bruno Barbosa (contrabaixo), Marcelo Toledo (saxofone), Mauro Zacharias (trombone), Leandro Cunha (teclados) e Vanderlei Henrique (saxofone).

Confira a entrevista que ele concedeu ao Varal Diverso.

Nos anos 1980, você encontrou boas oportunidades em Ribeirão como músico?
Sim. Me mudei pra poder justamente trabalhar como músico e, nesta época, Ribeirão tinha uma noite muito promissora. Eu trabalhava em casas noturnas tocando de segunda a segunda.

Duda Lazarini e Mauro Zacharias, em 1991, na Fascinação

Duda Lazarini e o trombonista Mauro Zacharias, em 1991, na Fascinação Banda Show

Como foi que tudo começou?
Toco desde meus 16 anos, profissionalmente, mas meu primeiro trabalho importante foi com a Fascinação Banda Show, de Taquaritinga, e eu entrei lá com 24 anos.

Quais foram os momentos mais importantes e que te consolidaram como baterista?
Acredito que todos projetos que participei foram muito importante para minha formação, mas posso destacar o período de 7 anos que fiquei na Fascinação (1989 até 1996), e de 1998 até 2001, quando acompanhei Guilherme Arantes por todo o país e gravei o disco Aprendiz com ele.

Como tem sido suas experiências no exterior? Você nota alguma diferença entre a recepção do público brasileiro e do público internacional?
Toquei na Itália com o musico clarinetista Gabriele Mirabasi e com a cantora Barbara Cassini, além de ter participado, em Bogotá (Colômbia), do Festival Internacional da Canção Infantil Caribenha com o músico Márcio Coelho. Lá, também dei palestras sobre ritmos brasileiros. Em se tratando de exterior, sim, nossa música é muito respeitada e o público é extremamente diferente. As pessoas são muito mais receptivas ao que tocamos e nos tratam como verdadeiros artistas.

Duda Lazarini 3

Como apaixonado pela música instrumental, quais são suas grandes influências?
A música instrumental sempre foi muito importante, pois como músico encontrei a melhor forma e liberdade de expressão com ela. Entre minhas principais influências estão Miles Davis, Astor Piazzola, John Coltrane, Art Blakey, Max Roach, Banda Black Rio, Chick Corea e Bill Evans.

Duda Lazarini 1Nunca pensou em viver na capital por conta do mercado de trabalho?
Com 4 filhos pra criar, optei por morar em Ribeirão pela qualidade de vida. Morei um ano em Sampa, mas não deu para levá-los, então tive que ficar por aqui mesmo.

E o que podemos esperar do show de quarta-feira?
Nesse show faço exatamente o que sempre fiz. Armei um repertório para o público que acredito ser o ideal, com apenas uma música minha. Escolhi músicas de alguns amigos que ainda não foram gravadas, além de um arranjo especialmente feito para bateria da música “Conversa de botequim”, de Noel Rosa e Vadico.

Duda Lazarini Leandro Cunha Lisboa

Duda Lazarini e o tecladista Leandro Cunha, em Lisboa (Portugal)

SERVIÇO
Duda Lazarini: 30 anos
12/03 (quarta), às 20h30
R$ 2 (comerciário) / R$ 5 (meia) / R$ 10

Auditório do Sesc Ribeirão Preto
Rua Tibiriçá, 50 (Centro)
Informações: 3977-4477

Texto: Francine Micheli
Edição: Paulo Gallo
Fotos: Arquivo Pessoal/Divulgação

Sesc exibe filmes de Max Ophüls

Até o dia 1º de abril, o Sesc Ribeirão Preto exibe a mostra de cinema “Clássicos de Ophüls”, com parte da obra do cineasta alemão Max Ophüls que despertou o interesse de críticos e influenciou cineastas ao redor do mundo, tais como Roberto Rossellini, Stanley Kubrick, Federico Fellini, François Truffaut, dentre outros.

A formação artística de Maximillian Oppenheimer, que adotou o pseudônimo Ophüls para atuar como ator de teatro teve diversas influências. Em seus filmes, há referências diversas da arquitetura barroca ao classicismo francês, do teatro alemão e da poesia romântica.

A mostra contará com quatro filmes produzidos no pós-guerra, fase em que a carreira de Ophüls passou por intensa transformação. Todos os filmes terão comentários de Marcos de Castro, pesquisador em cinema, produtor audiovisual registrado pela Ancine, integrante do núcleo da São Paulo Film Commission de Ribeirão Preto.

A mostra é gratuita, mas é preciso retirar os ingressos com 1 hora de antecedência, na bilheteria do Sesc. Os filmes serão exibidos no Galpão de Eventos, sempre às terças-feiras, às 19h. Não recomendado para menores de 14 anos. O Sesc fica na rua Tibiriçá, 50 (Centro). Mais informações pelo telefone: 3977-4477.

Confira a programação:

11/03 (terça), às 19h – Carta de uma desconhecida (1948, EUA)

Carta de uma desconhecida Ophuls

Viena, início do século XX. O famoso pianista Stefan Brand se hospeda num hotel, onde recebe cartas de uma mulher desconhecida. Ao ler a carta lembra-se de Lisa, uma moça ingênua com quem viveu uma linda e tumultuada história de amor.

18/03 (terça), às 19h – Na teia do destino (1949, EUA)

Na teia do Destino Ophuls

Após encontrar o corpo do namorado da filha, Lucia o esconde por pensar que isto irá prejudicar sua família. Mas o comparsa do morto, Martin, logo se aproxima dela para chantageá-la, e a segurança que Lucia sentia logo começa a desmoronar. Em sua última obra nos Estados Unidos, Ophüls mescla o suspense e o melodrama.

25/03 (terça), às 19h – Desejos proibidos (1953, França)

Desejos Proibidos Ophuls

Na França do final do século XIX, a condessa Louise, esposa de um rico general, vende os brincos que seu marido lhe presenteara no dia do casamento para pagar dívidas de jogo. Assim tem início uma ciranda de trágicos mal entendidos envolvendo os brincos, o general, a condessa e seu novo amante. Com seu refinado senso estético, o diretor tece uma profunda reflexão sobre o amor e a superficialidade das convenções sociais. Esse clássico do cinema francês é considerado um dos maiores filmes de todos os tempos.

01/04 (terça), às 19h – Lola Montès (1955, França)

Peter Ustinov and Martine Carol inÊMax OphŸls' LOLA MONTéS (1955

Conta a história da dançarina que ficou célebre pelos seus romances escandalosos com o compositor Franz Liszt e com o rei Ludwig I, da Baviera. Esse melodrama conquistou fãs ardorosos entre críticos e cineastas de todo mundo, como Roberto Rossellini, Stanley Kubrick e François Truffaut.

Programação: curta o Carnaval em Ribeirão

O Varal Diverso preparou uma seleção de eventos para quem gosta de carnaval e também para os que querem fugir dele. Mesmo sem grandes eventos carnavalescos, Ribeirão Preto terá matinês, bloco e shows com artistas da cidade.

Eliana Pittman Sesc Carnaval 2014Sexta-feira (28/02)
Sesc Ribeirão Preto preparou um baile exclusivo para o pessoal da terceira idade, para relembrar os velhos tempos com inesquecíveis marchinhas. O baile de Carnaval contará com animação da cantora Eliana Pittman. O baile começa às 17h, no Galpão de Eventos, e é gratuito. O Sesc fica na rua Tibiriçá, 50 (Centro). Mais informações pelo telefone: 3977-4477.

A folia continua com a apresentação do grupo Tamanco Malandro, no Open Mall do Shopping Iguatemi. O show faz parte do projeto Sound Open Air, e contará com repertório dedicado ao Carnaval. A partir das 19h, com entrada gratuita. O Shopping Iguatemi fica na av. Luiz Eduardo de Toledo Prado, 900 (Vila do Golfe).

Salz Carnaval Samba MisturaNo Salz, o grupo Samba Mistura comanda a folia durante todo o Carnaval. A entrada custa R$ 20 e as mesas podem ser reservadas pelo telefone (16) 3442-9242. O Salz Bar fica na rotatória da avenida Itatiaia, 1.415 (Jardim Sumaré), e o bar abre às 18h.

Também no mesmo período, de 28/02 a 04/03, a Casa do Dedé festeja o Carnaval dos carnavais, com música ao vivo todos os dias, além da participação da Batezão, a bateria da USP, sempre às 22h. A mesa é comercializada (em vários valores) pelos telefones: (16) 99354-4149 / 99609-8160 / 99331-3568 / 99150-3465 / 3621.9430. A Casa do Dedé fica na rua Maestro Villa Lobos, 314, no Jardim São Luiz.

Sábado (01/03)
No sábado (1º), o Sesc realiza uma matinê com a banda Dr. Ostrócio, embalada com muito confete e serpentina e com direito a fantasia e muito samba, às 16h, no Galpão, entradas a R$ 4.

Bloco da Vila 2014Mais tarde, o Bloco da Vila sai pelo segundo ano seguido nas ruas da Vila Tibério. Com o tema “A Vila não quer abafar ninguém, só quer mostrar que ‘traz’ samba também”, a folia está marcada para começar às 16h (concentração), na praça José Mortari (cruzamento das ruas Martinico Prado com Rodrigues Alves). Depois o bloco segue pelas ruas com um trio elétrico, voltando novamente para a praça, fechando a festa com bateria e passistas de escolas de samba da cidade. E, para quem puder, bloco está vendendo camisetas por R$ 20, para ajudar nas despesas. Mais informações na página do evento, no Facebook.

Domingo (02/03)
No domingo, quem esquenta os tambores é o Maracatu Chapéu de Sol, também na Vila Tibério. O encontro está marcado para às 18h, no cruzamento das ruas Santos Dumont com Rodrigues Alves.

Segunda-feira (03/03)
Na segunda-feira, a partir das 22h30, a Fábrica de Extintores reúne músicos e cantores da cidade, entre eles Alessandra Ramos, Fabiana Sberni, Mariana Sampaio, Bella de Castilho, Fabrício de Jesus, João Roberto, Jorge Nascimento, Alexandre Peres, Ricardo Peres e convidados. A entrada custa R$ 10 até às 0h e, após esse horário, sobe para R$ 15. A Fábrica de Exintores fica na rua Flávio Uchôa 2.151, nos Campos Elíseos. (Atenção: se chover, o evento será cancelado!)

Carnaval para os pequenos
O Novo Shopping realiza a 13ª edição do Carna Shopping, na Praça de Eventos. As matinês acontecem de 1 a 4 de março, das 16h às 19h, para crianças de até 12 anos. Os pequenos foliões ganham pintura facial e os cem primeiros participantes de cada dia recebem kits de Carnaval com confetes, serpentinas e máscaras. Monitores fazem o acompanhamento durante a folia, que será embalada por DJs tocando marchinhas, músicas infantis e hits do momento. O Novo Shopping fica na av. Presidente Kennedy, 1.500, na Ribeirânea.

Carna Novo Shopping 2014

Trio volta às origens roqueiras em novo disco

RP3 lança seu segundo disco nesta quinta-feira, no Sesc Ribeirão Preto

Além dos nomes de santo mais bonitos, João, Antônio e Pedro têm também uma das bandas mais enérgicas da cidade. Acostumados a serem chamados de power trio, os meninos da RP3 se apresentam no Sesc Ribeirão Preto, nesta quinta-feira (24/10), lançando o segundo disco oficial da banda, intitulado Conectados.

O novo trabalho conta com 9 faixas autorais e foi produzido no próprio estúdio da banda. AJ, JP Barrionovo e Pedro Batera investiram em uma produção quase artesanal, caprichada e cheia de elementos que mostram a busca dos músicos pela tal da batida perfeita.

Quem já viu a RP3 tocando sabe que o som dela tem muita influência do soul e do funk dos anos 1970, mas neste disco, o que predominou mesmo foi o rock. E com ele, toques eletrônicos respondendo à pergunta “mas por que o nome Conectados”? “Este novo disco carrega as influências que a RP3 adquiriu durante os 14 anos de banda. O rock foi nossa primeira experiência sonora, depois tivemos uma grande adição de funk e soul nas nossas influências, o que resultou no primeiro álbum oficial, RP3”, explica JP Barrionovo, guitarrista, vocalista e compositor. “Do processo de criação do primeiro álbum até o segundo, tivemos bastante contato com a música eletrônica em suas várias vertentes. Daí a influência para compor em electro rock, que é a pegada principal deste novo disco, com sintetizadores em uma linguagem atual e pulsante”.

Juntos desde sempre
A RP3 tem uma história bonita, seja pela dedicação da banda à veia autoral, seja pelo fato de serem três irmãos que tocam juntos há quase 15 anos. Pedro Batera, o mais novo, começou a batucar ainda pequeno com as panelas e baldes da casa.

As ideias sobre letras e sonoridades nem sempre são as mesmas e as discussões e petelecos de irmãos se transformaram em em um brainstorm mais do que produtivo para a música da banda. “Por sermos irmãos temos muita intimidade, crescemos e amadurecemos musicalmente juntos, embora em pontos diferenciados. Isso é o que fez nossa sonoridade bem interessante pois, na maioria das vezes, dois tem uma visão sobre um assunto e o outro tem uma outra visão totalmente diferente”, diz JP.

Durante esse tempo todo, a banda recebeu a participação especial de músicos ribeirão-pretanos como o saudoso Mário Feres e na estrada, se apresentou em grandes palcos, abrindo shows de Nando Reis, Paula Toller e Detonautas. Este ano, os meninos estrearam no festival João Rock.

Em novembro, sai o primeiro videoclipe da banda. A música escolhida foi “Essa menina”, candidata forte a virar hit e carro-chefe do disco, que pode ser baixado gratuitamente aqui.

RP3 – Conectados
24/10 (quinta), às 20h30
R$ 10 (inteira); R$ 5 (estudantes e usuários matriculados) e R$ 2 (comerciários)
O Sesc fica na rua Tibiriçá, 50 (Centro). Mais informações pelo telefone: 3977-4477.

Texto: Francine Micheli
Edição: Paulo Gallo
Fotos: Divulgação

Da biologia para a música, Andrei Furlan lança seu primeiro disco solo

O sensível e autoral “Dia de casa” tem produção de Gustavo Ruiz e
será lançado nesta quinta-feira (17/10), no Sesc Ribeirão Preto

Foto: Varal Diverso

Foto: Varal Diverso

Andrei já é velho conhecido da noite ribeirão-pretana. Figura-chave em bandas como MPP e Palhas & Pulhas, já faz um tempo que ele deixou Ribeirão para trás e seguiu rumo à capital paulista. Mas o objetivo não era o estrelato musical, não, e sim a conclusão do doutorado em Biologia.

Numa dessas ironias da vida, foi que Andrei conheceu o produtor musical Gustavo Ruiz (responsável pelos últimos trabalhos de Tulipa Ruiz e Verônica Ferriani). E foi então que o inesperado aconteceu: um disco solo já estava prestes a sair com selo de qualidade e tudo o que um grande artista tem direito.

O resultado de tudo isso foi o Dia de casa, um disco solo e totalmente autoral, composto e produzido, digamos, na contramão. Andrei Furlan, que é multi-instrumentista, decidiu não encostar a mão em nenhum instrumento para conseguir um resultado que superasse suas expectativas. “Não queria nada meia-boca. Esperava que a guitarra fosse tocada por um guitarrista, a bateria por um baterista. O time de músicos foi convidado e ficou tudo com uma sonoridade incrível”, conta.

Clique na imagem para ouvir o disco

Clique na imagem para ouvir o disco

Um desses músicos é Neto Rockfeller, guitarrista autodidata e cheio de personalidade conhecido por seu estilo rockabilly. “Foi ele quem deu um toque vintage às músicas”. Além dele, a banda é composta por Bruno Barbosa (baixo), Adelino Costa (bateria), João Barbosa (violão) e Licinho Neto (piano). O disco foi gravado, mixado e masterizado no estúdio El Rocha, por Fernando Sanches e Gustavo Ruiz, e lançado pelo selo YB.

Dia de casa será apresentado no palco do Galpão de Eventos do Sesc Ribeirão Preto, dia 17 de outubro (quinta), às 20h30. E segundo o próprio Andrei, o show tem um bom equilíbrio entre intimismo e euforia. “É bom que as pessoas estejam preparadas para dançar”, diz.

Um anjo de candura

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Quem ouve o som de Andrei Furlan, não imagina que a sua história musical tenha começado dentro da igreja, participando de um grupo vocal com as tias e a avó pianista. Foi o pai quem deu o primeiro violão, porque a guitarra, como não poderia ser diferente, era coisa do capeta.

Mas certa vez, com fones de ouvido e escondido da família, Andrei ouviu pela primeira vez Pearl Jam e The Doors, numa fita cassete. “Fiquei impressionado com ‘Riders on the Storm’. Eu não podia ouvir esse tipo de música porque era considerada secular pelo meu pai. Mas desde a hora que ouvi fiquei alucinado, sabia que aquilo ia mudar a vida”.

Andrei Furlan – Dia de Casa
17/10 (quinta), às 20h30
R$ 10 (inteira); R$ 5 (estudantes e usuários matriculados) e R$ 2 (comerciários)
O Sesc fica na rua Tibiriçá, 50 (Centro). Mais informações pelo telefone: 3977-4477.

Texto: Francine Micheli
Edição: Paulo Gallo