Ribeirão recebe Nublu Jazz Festival pela terceira vez

Nublu Jazz Festival 2014A terceira edição do Nublu Jazz Festival começa nesta quarta-feira (26/03) em Ribeirão Preto, e segue até a sexta-feira (28). O evento, que é realizado paralelamente em São Paulo, traz grandes nomes internacionais do gênero para a “capital do agronegócio”. De quarta a sexta, o Sesc Ribeirão Preto será palco de encontros inéditos entre músicos brasileiros, estadunidenses e europeus.

Tamanha importância fez com os ingressos praticamente se esgotassem. Restam poucos e a dica é correr para garantir a chance de assistir os shows, nos três dias de evento. Os ingressos estão sendo vendidos na bilheteria do Sesc e pela internet.

O festival foi fundado em novembro de 2009, no pub Nublu (em Nova York), em uma maratona musical de duas semanas, com mais de 60 shows. No ano seguinte, o festival passou por Istambul e, no final de 2010, chegou a São Paulo.

Em Ribeirão Preto, os shows acontecerão no Galpão de Eventos do Sesc, sempre às 19h30, com dois shows por noite. Os ingressos para cada noite custam R$ 30 (inteira); R$ 15 (estudantes e usuários matriculados) e R$ 6 (comerciários). Não recomendado para menores de 16 anos. O Sesc fica na rua Tibiriçá, 50 (Centro). Mais informações pelo telefone: 3977-4477.

Confira a programação:

  • 26/03 (quarta-feira), às 19h30

Karriem Riggins & Dj Nuts
O baterista americano Karriem Riggins está na cena do jazz desde seus 16 anos e também é muito bem sucedido no mundo da produção musical, onde colaborou com vários artistas do hip hop, incluindo hip hop instrumental. O brasileiro dj Nuts participa da apresentação.

Karriem Riggins

Bugge ‘N Friends & Guizado
Considerado o artista de jazz mais inovador na Europa no momento, o norueguês Bugge Wesseltoft já tocou com músicos como Terje Rypdal e Jan Garbarek. Pianista, compositor e produtor, Bugge se apresenta no Brasil acompanhado do fundador e co-curador do festival, Ilhan Ersahin (saxofone), além de Erik Truffaz (trompete), Joe Clausell (pick ups e beats), Marius Reksjo (baixo), Andreas Bye (bateria) e Erik Holm (percussão). O trompetista paulistano Guizado é o convidado da noite, dando um toque único e brasileiro ao som de Bugge Wesselfoft.

Bugge Wesseltoft

  • 27/03 (quinta-feira), às 19h30

Kassin & Alberto Quinteto
Alexandre Kassin (multi-instrumentista e produtor) e Alberto Continentino (baixista) são duas talentosas atrações cariocas que carregam uma sonoridade tipicamente brasileira unida a harmonias contemporâneas. Composições próprias e improvisos formam o repertório da noite. Os dois serão acompanhados por Guillherme Monteiro (guitarra), Stephane San Juan (bateria) e Danilo Andrade (teclado).

Nerve & Jojo Mayer (partipação do MC Xis)
O suíço Jojo Mayer é considerado por muitos especialistas como o mágico da bateria. Sua banda, Nerve, mistura dj’s de drum ‘n’ bass ao seu estilo, provocando uma síntese surpreendente entre jazz e música eletrônica. O toque do hip hop fica por conta do MC brasileiro Xis, que faz uma participação especial no show.

Nerve

  • 28/03 (sexta-feira), às 19h30

Jason Moran and the BandwagonJason Moran & The Bandwagon
Jason Moran é um dos pianistas mais quentes do momento. Ele teve grande sucesso com os últimos lançamentos mundiais pela Blue Note. Não só um exímio pianista, Moran também é grande compositor e líder da banda The Bandwagon, com quem divide o palco.

The John Scofield Überjam Band
John Scofield dispensa apresentações como um dos maiores guitarristas de jazz do mundo, carregando nas costas o eterno título de aluno de Miles Davis. O projeto dele, Überjam, destaca o groove e a paixão pela pegada da música negra.

The john Scofield Uberjam Band

Anúncios

Programação de março do Sesc Ribeirão + Nublu Jazz Festival

Este mês, além das atividades musicais, teatro, exposições e oficinas, o Sesc Ribeirão Preto recebe a terceira edição paulista do festival criado pelo Nublu — clube de jazz e gravadora do East Village, em Nova York. Criado em 2009, o Nublu Jazz Festival já foi realizado nos EUA, França e Turquia, sempre promovendo o encontro de artistas locais e estrangeiros da cena contemporânea de jazz e outras tendências, como soul, rock, blues, hip hop, entre outros.

Nublu Jazz RP 2013

O festival acontece entre os dias 20 a 22 de março, às 19h30, no Galpão de Eventos. Os ingressos já estão à venda e custam R$ 16 (inteira), R$ 8 (meia) e R$ 4 (comerciários), e o evento não é recomendado para menores de 16 anos.

O Sesc fica na rua Tibiriçá, 50 (Centro). Mais informações pelo telefone: 3977-4477. Aproveite e curta a página do Sesc no Facebook e fique por dentro das diversas promoções que rolam por lá!


Impressões: os shows de janeiro a março

O primeiro show do ano foi o da cantora nordestina Karina Buhr, no dia 19 de janeiro. Irreverente, Karina brinca com a voz, ousa no figurino e faz extravagâncias no palco. Gira o microfone em volta do corpo em quase todos os shows, deita no palco e balança muito o cabelo. Dá pra ter uma noção da performance aqui nesses vídeos. Destaque também para dois nomes de peso que compõe a banda: Edgard Scandurra, na guitarra, e Guizado, no trompete. Confira algumas fotos aqui!

Ainda em janeiro, no dia 26, a banda paulistana Sambasonics mostrou a mistura de samba e groove com um repertório recheado de clássicos. O cantor Marku Ribas foi convidado para participar do show e relembrou alguns de seus sucessos como Beira D’Água e Zamba Bem.

No comecinho de fevereiro, no dia 2, foi a vez da banda argentina PolleraPantalón se apresentar no Sesc. O som instrumental da banda teve origem nas ruas e só depois chegou aos palcos. O grupo mescla funk, ska, tango, além da chacarera, ritmo folclórico argentino. Depois que estiveram no Brasil pela primera vez, em 2011, a banda fez questão de acrescentar outros estilos como chorinho e samba em seu repertório. Confira vídeos e fotos aqui e aqui.

Na semana seguinte, Ribeirão recebeu o Nublu Jazz Festival, com uma ótima programação de artistas nacionais e internacionais. As apresentações aconteceram no Teatro Municipal e no Galpão do Sesc. No dia 8/2, no Municipal, a banda MarginalS subiu ao palco acompanhada de Rodrigo Brandão. Logo em seguida, foi a vez da banda nova iorquina de trip-hop Wax Poetic. A cantora Tulipa Ruiz fez uma participação especial com a banda cantando duas músicas: Brocal Dourado e a (então) inédita Assim, Assim – cujo vídeo já rodou a blogosfera brasileira, além de alguns sites internacionais.

Na outra noite, já no Sesc, a banda N’Dea Davenport & Celectrixx agitou o público. Na sequência, veio a banda mais esperada da noite: Dom Salvador & Abolição, com a ilustre presença do cantor e ator Toni Tornado. Um show empolgante de soul e funk legítimos, com várias músicas que marcaram a história no começo da década de 1970. Veja os vídeos aqui e fotos aqui.

Para encerrar o festival, esteve no Municipal, o conjunto de 14 integrantes Sun Ra Arkestra, direto dos Estados Unidos. O show foi uma verdadeira viagem cósmica no jazz e na música africana!

No dia 15 de fevereiro, esteve no auditório o Duofel, a dupla de violonistas Fernando Melo e Luiz Bueno. O show, intitulado “Duofel Plays The Beatles”, faz parte do segundo DVD da dupla, gravado no lendário The Cavern Club, lugar onde os garotos de Liverpool iniciaram sua história. Além do belo repertório da apresentação, fica até feio resumir o domínio que eles têm sob os violões em poucas palavras. Um primor, um show imperdível!

No dia seguinte o pernambucano Lirinha esteve no Galpão para lançar seu primeiro disco solo, “Lira”. Depois de deixar a banda Cordel do Fogo Encantado, em 2010, o vocalista Lirinha decidiu se descobrir. Segundo ele, a busca por uma nova estética era o seu maior desejo. Apesar do novo repertório, Lirinha não deixou de expor sua paixão pela poesia e fez várias citações durante a apresentação. “Lira” está disponível para download gratuito, no site do cantor.

No final de fevereiro, dia 23, esteve em Ribeirão o cantor Zeca Baleiro, para o show mais esperado do mês. Depois de esgotar os ingressos em poucas horas e deixar parte dos fãs de fora do show, Zeca Baleiro, apesar de parecer abatido por conta dos shows durante o carnaval, arrebatou as mais de 400 pessoas presentes. O show relembrou seus maiores sucessos, como Babylon, Telegrama, Heavy Metal do Senhor, além da inédita Nada Além, que será lançada ainda em abril em seu novo disco. Zeca é experiente, sabe bem como agradar seu público e o show se completa com sua ótima banda, formada pelos músicos Tuco Marcondes (guitarras, violões e vocais), Fernando Nunes (baixo), Pedro Cunha (teclados e acordeom) e Kuki Stolarski (bateria e percussão). Para quem não acompanhou, o Varal Diverso fez um pequeno podcast com o artista, confira!

Para inaugurar o mês de março, a banda Gafieira de Luxo, prata da casa, formada pelo trombonista Mauro Zacharias e o pianista Paulo Lakimé, além de outros músicos de Ribeirão, convidaram a carioca Nina Becker para um show de clássicos do samba de gafieira. Confira algumas fotos aqui e vídeos aqui!

Também em março, no dia 15, a banda mineira Graveola e o Lixo Polifônico se apresentou no Galpão para o lançamento de seu novo disco “Eu preciso de um liquidificador” (disponível para download aqui). Os mineiros passaram por aqui em 2010 (conforme comentamos no nosso post inaugural), mas com uma formação “reduzida”. Dessa vez, com o time completo, fizeram um show impecável, mostrando a constante evolução que o grupo passa desde o primeiro trabalho. Destaque para a divertida Insensatez, que contou com o sapateado especial de Rê Defina! E aqui vai uma dica que ‘descobrimos’ após o show: Juliana Perdigão. Responsável pelas flautas, clarinetas, e pela bela voz de “Nesse instante só”, Juliana também disbonibiliza seu ótimo disco “Álbum Desconhecido” em seu site. Vale a pena!

Quer mais? Confira outras fotos desses (e de diversos) shows nos nossos Flickr e Picasa. Aproveite e visite nosso canal de YouTube, com centenas de vídeos dos eventos que sempre citamos por aqui. Comente!

Nublu Jazz Festival

Nos dias 8, 9 e 10/2, o SESC Ribeirão Preto traz, pela primeira vez, o Nublu Jazz Festival. O festival foi fundado em novembro de 2009, em Nova York, com uma maratona musical de duas semanas, com mais de 60 shows. No ano seguinte o festival passou por Istambul e, no final de 2010, chegou a São Paulo.

Para esta primeira edição em Ribeirão Preto, o festival terá um foco grande na diversidade sonora que faz parte do Nublu. A primeira noite (quarta, 8/2), intitulada “Brasil”, contará com a banda novaiorquina Wax Poetic, que traz um trip hop com elementos tropicais e tem participação da premiada cantora Tulipa Ruiz, que passou por aqui no ano passado. Quem abre a noite é o trio MarginalS, formado por Thiago França no sax, o baixista/produtor Marcelo Cabral e o baterista Tony Gordin. Nessa ocasião, destacam a influência africana em um show pautado pela improvisação, ao lado do convidado especial Rodrigo Brandão, MC do Mamelo Sound System.

O “Soul”, que dá nome à segunda noite (quinta, 9/2), aparece em versão pop na voz da cantora N’Dea Davenport (conhecida pelo seu trabalho à frente do Brand New Heavies, ícone do acid-jazz, nos anos 1990). O show também apresenta apresenta a mais recente parceria de N’dea, o Celetrixx: um duo onde ela divide o palco com o muiti-instrumentista e produtor musical japonês Katsuya. Na sequência, o arranjador Dom Salvador e o grupo Abolição mostram o seu repertório atrelado às origens da black music brasileira, passeando pelo funk/hip hop, pela bossa nova, jazz, rhythm & blues, agregando a MPB, o samba e o sotaque nordestino ao som de nomes como Stevie Wonder & James Brown.

Para a noite de encerramento (sexta, 10/2), a programação “Classic”, o festival traz a cultuada Sun Ra Arkestra, um dos maiores nomes do free jazz de todos os tempos. O conjunto mostra o trabalho ligado à herança de Sun Ra (Herman Poole Blount), compositor, bandleader, pianista e poeta associado ao afro-futurismo e conhecido pelas suas complexas filosofias ‘cósmicas’, suas composições e performances cheias de teatralidade. Num hibridismo entre tambores, africanidade, be-bop, expressionismo livre e swing, a ‘Arkestra’  de 15 integrantes recorre à composições que Sun Ra escreveu para big bands.

Os shows ocorrem sempre às 21h, e em dois locais: o Teatro Municipal, nos dias 8 e 10, e no Galpão do SESC, na quinta (9). Os ingressos (para cada dia) custam R$ 2,50 (comerciário), R$ 5 (estudante) e R$ 10 (inteira), estão sendo vendidos na bilheteria do SESC, que fica na rua Tibiriçá, 50 – Centro.