Sesc exibe filmes de Max Ophüls

Até o dia 1º de abril, o Sesc Ribeirão Preto exibe a mostra de cinema “Clássicos de Ophüls”, com parte da obra do cineasta alemão Max Ophüls que despertou o interesse de críticos e influenciou cineastas ao redor do mundo, tais como Roberto Rossellini, Stanley Kubrick, Federico Fellini, François Truffaut, dentre outros.

A formação artística de Maximillian Oppenheimer, que adotou o pseudônimo Ophüls para atuar como ator de teatro teve diversas influências. Em seus filmes, há referências diversas da arquitetura barroca ao classicismo francês, do teatro alemão e da poesia romântica.

A mostra contará com quatro filmes produzidos no pós-guerra, fase em que a carreira de Ophüls passou por intensa transformação. Todos os filmes terão comentários de Marcos de Castro, pesquisador em cinema, produtor audiovisual registrado pela Ancine, integrante do núcleo da São Paulo Film Commission de Ribeirão Preto.

A mostra é gratuita, mas é preciso retirar os ingressos com 1 hora de antecedência, na bilheteria do Sesc. Os filmes serão exibidos no Galpão de Eventos, sempre às terças-feiras, às 19h. Não recomendado para menores de 14 anos. O Sesc fica na rua Tibiriçá, 50 (Centro). Mais informações pelo telefone: 3977-4477.

Confira a programação:

11/03 (terça), às 19h – Carta de uma desconhecida (1948, EUA)

Carta de uma desconhecida Ophuls

Viena, início do século XX. O famoso pianista Stefan Brand se hospeda num hotel, onde recebe cartas de uma mulher desconhecida. Ao ler a carta lembra-se de Lisa, uma moça ingênua com quem viveu uma linda e tumultuada história de amor.

18/03 (terça), às 19h – Na teia do destino (1949, EUA)

Na teia do Destino Ophuls

Após encontrar o corpo do namorado da filha, Lucia o esconde por pensar que isto irá prejudicar sua família. Mas o comparsa do morto, Martin, logo se aproxima dela para chantageá-la, e a segurança que Lucia sentia logo começa a desmoronar. Em sua última obra nos Estados Unidos, Ophüls mescla o suspense e o melodrama.

25/03 (terça), às 19h – Desejos proibidos (1953, França)

Desejos Proibidos Ophuls

Na França do final do século XIX, a condessa Louise, esposa de um rico general, vende os brincos que seu marido lhe presenteara no dia do casamento para pagar dívidas de jogo. Assim tem início uma ciranda de trágicos mal entendidos envolvendo os brincos, o general, a condessa e seu novo amante. Com seu refinado senso estético, o diretor tece uma profunda reflexão sobre o amor e a superficialidade das convenções sociais. Esse clássico do cinema francês é considerado um dos maiores filmes de todos os tempos.

01/04 (terça), às 19h – Lola Montès (1955, França)

Peter Ustinov and Martine Carol inÊMax OphŸls' LOLA MONTéS (1955

Conta a história da dançarina que ficou célebre pelos seus romances escandalosos com o compositor Franz Liszt e com o rei Ludwig I, da Baviera. Esse melodrama conquistou fãs ardorosos entre críticos e cineastas de todo mundo, como Roberto Rossellini, Stanley Kubrick e François Truffaut.

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s